Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Não há resposta para tudo.

Por que te amo?
É uma pergunta atormentadora, que você já me fez e eu nem soube responder...
Porque te amo não importa, o que há de relevante é que amo e ponto, com voracidade e certeza deste sentimento.
Amo ao imperfeito, amo o humano, ao traste e amo o que há por trás deste traste, pois não amo o desconhecido, e talvez por isso eu não consiga dar a indiferença merecida, talvez por isso ainda tenha esperança e viva buscando explicação para o inexplicável( característica inata humana).
Amo, e já não dói como antes, porém continua forte...A saudade é a vilã, que chega quando estou em paz de espírito e muda meu humor, tira meu apetite e me faz sonhar e ansiar pelo momento em que te verei, ainda que de longe, e terei certeza apenas de uma coisa:TE AMO e isso me acalentará.
Pois amar é isso e não necessitam mais explicações.
Por que te amo?
Não encontrei resposta lógica!


Ana Paula Duarte.
Escrito em 28 de abril de 2009.

Estilhaçado

Imagem
Imagem do Google

Na escuridade do meu bruto coração

Sempre há espaço para mais  decepção

É mais uma ferida


Nada tênue 

Nada indolor

É mais lamento


É  mais saudade,

É mais rancor.

E o meu coração vai se fechando

Como quem não quer sofrer

Vai

Reduzindo o espaço ocupado pelo amor

Transformando-se em pedregulho.




Por que sofremos?

Para sofrer basta estar vivo, dirá alguém.

E para continuar sofrendo,


Basta continuar amando.





Ana Paula Duarte