Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Notívaga

Imagem
Nas andanças pelo sertão,  a noite companhia mais presente  é a luz que  divinamente  ilumina a escuridão da noite fresca,  a grande anular a ostentar sua beleza no céu:  LUA
 Mas nem sempre é tão graciosa, Se possuindo fases, começa a despontar no céu imperceptível, Sua face visível encontra-se totalmente escura E a face oculta está lindamente iluminada. Em meio ás estrelas, silenciosa e solitária,  Nem de longe aparenta aquela enorme gigante d'algumas noites do céu.
Sua metade começa irradiando luz   Frágil e solitária lá em cima, Não se contenta apenas com a noite Quer também ser no dia
A protagonista! A grande anular está a me olhar. A lágrima que caiu A dor que chegou A alegria e fúria da vida, que como onda nos balança, leva e traz...

Não penso quando te olho apenas sinto e entendo os lobos que de ti se enamoram O romantismo acabou na terra Poucos cantam para ti E há tanto encanto ainda no mundo!
No máximo, hoje dizem: - Ó, que linda a lua hoje!
E logo se perdem entre os a…

Rima de facebook

Imagem
Insira a sua rima aqui:

Não é?
Antes não fosse
Se fosse pra ser
Seria doce
Mas como não é..eu como mé!
Mas nada é tão doce, que nos faça enjoar, se fosse pra enjoar, prefiro mesmo é tomar!
Adoro doce, como de me lambuzar, doce é bom de comer a dois, mas não tente adivinhar o que vem depois. Bem depois!
Doce, doce, doce nunca é demais e se for para se comer a dois, fica sempre um gostinho De quero mais.
Muita inspiração hoje... duvido muito que isso venha dos bordados. 
De tanto fazer bordado, ela aprendeu a pintar e bordar eroticamente
Quero doce, doce quero comer, se o doce for da sua boca, vou me lambuzar até o sol Raiar!
Vou pintar o sete esta noite, provando do doce adorável da tua boca, desse teu sabor 
Delicado, gostoso, safado que me deixa totalmente louca!
Oh povo me deixa bordar, se fico com estas rimas, me dá vontade de ...
Dar-te-ei finalmente os beijos de amor estrelados
Dar-te- ei os beijos e tudo mais que quiseres, porque neste momento o corpo insano pede.
E tudo conquanto queima, de goz…