Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2008
"Escrever é fácil.
Você começa com uma maiúscula e termina com um ponto final.
No meio,
coloca idéias."

•Pablo Neruda•

Diário de ônibus

Marcos acordava todos os dias às 5:45. Não porque queria, mas era preciso. Essa rotina de levantar antes do sol nascer por completo e ainda pegar condução até o centro da cidade não lhe agradava. Descer no terminal e pegar outra condução para mais longe muito menos. Entretanto, neste dia, ele estava disposto e não tinha nada que lhe fizesse desistir de sua obrigação.Quando chegou ao ponto de ônibus, verificou seu relógio. Tinha sido pontual. Poucas pessoas também esperavam por um transporte. O sol raiava vagarosamente e o frio matinal se dissipava entre os raios solares. Não muito longe, dobrando uma esquina, seu primeiro destino do dia, apontava. Marcos ajeitou sua mochila e esperou confiante.O automóvel parou, Marcos subiu e se dirigiu ao cobrador. Passou a mão pelos bolsos e nada de tiquet. O cobrador o encarou seriamente. Ele sorriu sem jeito e procurou na mochila. Nada. Respirou chateado e buscou por moedas dispersas. Um senhor atrás dele já resmungava algumas palavras. E o pobre…

Linda definição!!

Que palavras tenho eu pra te agradecer fia?!
Não penso em nenhuma agora...Não poderia mesmo lançar mão delas pra te dizer o quanto vc tem me surpreendido a cada dia!
Você tem amadurecido tanto: tem se mostrado firme sem ser rude (o q nem sempre é fácil) ; decidida s/ ser impetuosa d+, sincera na medida exata, impulsiva na forma mais cativante...
Esse é o seu retrato atual, pintado aos meus olhos turvos ede acordo c/ todo o meu etnocentrismo, mas um retrato lindo!
Que me faz bem admirar...Retrato feito originalmente por Deus,
E é a Ele que tenho de agradecer por você estar se apresentando assim que Ele te molde, contorne e refaça continuamente!

(Feito por Cleide, especialmente pra mim!
Simplesmente amei...ainda mais por que sei o quanto essas palavras são sinceras.)

Borboleta

Imagem
Mudei?
Não mudei.Apenas evoluí...
O ser humano necessita dessa evolução,
Inclusive pra suportar a si mesmo.
Como a borboleta sofre a evolução
E de uma simples lagarta resurge bela e livre.
Tal qual me vejo-borboleta...
E busco a mudança total,
A quebra de paradigmas, o distanciamento de dogmas inúteis...
A queda das minhas máscaras...coisa cotidiana ultimamente,
Mas que nos torna frígidos zumbis.
Borboleta...meu bichinho predileto...símbolo da metamorphose.
Evolução!
De pensamentos, de leituras,
de noções, de sentimentos, de maturidade...
Alguns pequenos detalhes,
Tornam-me profunda mutável
Não na busca de perfeição, apenas é busca por qualidade de vida...
Bons fluídos pro corpo e pra mente,
Até que se chegue á alma
E eu seja feliz com bem pouco.


Ana Paula Duarte(ainda vou revisá-lo direitinho...)

O tempo

O tempo cura toda ferida Por mais dolorosa e exposta que seja. Ele nos prega peças; Faz que vai demorar, no entanto...apressa-se! Ameniza certos males... Por que tem poder para isso, Por que nele nada é infinito, A não ser ele mesmo... E não há mal que dure eternamente, Eu que pensava em minha dor implacável, Que outrora encobria minha essência, Ontem mesmo passou... Como poeira ao vento, Num silêncio sepulcral. Foi tênue... Presente-dom do senhor Tempo, Este que rege nossas vidas E cobra cada minuto com rigidez... É contra ele que lutamos todos os dias, Tempo, vem tempo ...rei! A cada tempo nos ensinar a viver.

Ana Paula Duarte