Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Olhe para mim

Imagem
Olhe para mim E olhe bem Veja só!
Uma foto não me capta
Não me rapta
E nem me adapta.
Quando criança,
Sonhava ter olhos azuis
E os cabelos lisos
Esquecia de agradecer por ter olhos e cabelos,
O que já é uma dádiva.
E mais que isso:
Esquecia de ver em mim a beleza
A imperfeita Ana
Certo desvio no olho
Sobrancelhas imperfeitas,
Orelhas grandes e ainda
Marcas de espinhas que persistem
E que a resolução da câmera de um celular foi feita para abrandar...
Cabelos rebeldes, cheios, rodopiam e fazem brotar cachos
Imperfeitos!
Sem esquecer de minhas pernas tortas
Ou da barriguinha saliente que os 27 anos me trouxeram.
Não sou o padrão de beleza,
E agora, meu bom Deus (a)?
Não sou o padrão de beleza,
Graças a Deus (a)!
Demorei, foi custoso
Mas descobrir que o que existe mesmo é beleza imperfeita
Que não somos iguais
E que já chega dessa crueldade para com as nossas meninas
Hoje sou mulher
E tenho me desfeito pouco a pouco desses traumas
Impostos
Orquestrados
Fraudados
Por uma sociedade eurocêntrica e elitista
Cheia de traições
Rede…

Um labirinto

Imagem
 Imagem do Google

Deveria ter te entregue em mãos
O famoso novelo a ser desenrolado Talvez assim terias encontrado  O caminho de volta e terminado a excursão
[Mas não é mitologia Não sou Ariadne Muito menos é tu Teseu Mas é o mundo este grande labirinto.]
O coração segue aflito E dói essa alma a cada possibilidade Aprendi que o silêncio é a maior lealdade Para não cair no erro de continuar a alimentar este sonho-aborto
E se me dizem que demoro a esquecer Se me dizem que o melhor é não querer Ouço atentamente buscando apreender Mas a teimosia inexiste aqui é tudo querer
E se quis ficar expert em dizer-te não Tudo o que consegui de fato foi abafar Todo esse amor em mim represado E essa falsa tentativa de emulação
E o que me resta agora é sentir aqui E devotar todo este amor que sinto por ti  Não que esteja esperando consolações Ou que esteja buscando aspirações
Já não sinto teu cheiro E já não lembro do teu tom de voz Há tempos não experimento o teu gosto Já não é pele é alma em nada fu…