Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

Imagem
Imagem do Google

Entre lágrimas de saudade e memória das velhas vontades
Ei-la digitando na madrugada notívaga Por acaso espera alguma redenção? Ei, menina, como tua amiga mais antiga devo te alertar: Aparta desse corpo Tu agora é uma mulher Não é possível que prevaleça Essa angústia de querer Que de tempos em tempos avança entre nostalgias Não tens nenhuma beleza para escrever? Já não tivestes mais nenhuma alegria em companhia? Não é possível que tua insistência seja maior  Que a força de tua própria mente Entre tantras, meditações e exercícios de respiração Ainda espere do Acaso, do Cosmos, ou de qualquer outro botão A atitude que só poderia ser acionada pela vontade de mais de um. Em pleno mundo das selfies, dos crush's e das hastags Ela parece perdida submersa em lembranças Disse-me que era tão bom, muito melhor que hoje Confessou-me que tem medo de nunca mais amar  E só não é pior porque no mundo ela conheceu um dia, o amor Mas já não sabe amar o amor que lhe ensinaram Ela já não quer o turbilhão,…