Sobre frustrações


Já não escrevo em diários faz muito tempo
Mas escrever é um escape
Uma válvula quase mágica que ajuda a organizar as ideias
E sinto que é também um ato de coragem expressar as fraquezas humanas.
Eu queria falar sobre  como é fácil
A gente ficar pra baixo cada vez que uma coisa não é como a gente quer
Por mais que saibamos há tempos que gênios da lâmpada não existem
Nem O Mágico de Oz,
Tampouco o Príncipe Encantado,
A gente se lamenta
E fica se sentindo impotente diante de uma frustração.
Afinal a gente precisa permitir também
Se trabalha tanto, se luta e se empenha tanto
Ninguém quer se ver perdendo
Investindo sem retorno
Não somos preparados para as derrotas, é sim.para expectar as vitórias
Em tempos de tantas barganhas, teologias de prosperidade,
O sucesso não é pro nosso bel prazer
É uma obrigação pra ser ostentada no Instagram,
Na fileira dos prêmios, das conquistas materiais.
Passada a euforia, é hora de buscar
Mais, mais e mais.
Isso parece que nunca vai acabar.
E como um vício, numa droga pesada,
A gente segue...entre os nãos, insucessos e frustrações...
Mas acho que elas nos ensinam:
Nós sequer somos semi-deuses,
Viver é complicado,
Que a gente não se esqueça de aproveitar até mesmos os nãos
Pra aprender o que realmente vale a pena.
Algumas vezes a angústia da frustração é porque estamos com o olhar fixado
Lá fora
E não pra dentro de si mesmo
A se redescobrir.

Comentários

Táxi Pluvioso disse…
Venho desejar um bom Natal.
Táxi Pluvioso disse…
E agora um bom ano 2020.

Postagens mais visitadas deste blog

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Os hipócritas

Das dores