No instante exato em que cerro meus olhos
A noturna consciência veio ter comigo...
Foi uma conversa agradável, misteriosa e cautelosa.
Perdi o sono...
Refleti, refleti e refleti.
Terei me perdido no caminho?
Acaso as flores foram realmente mais sedutoras que os espinhos?
Terei mudado assim, tão de repente?
A minha essência ainda está intacta,
Ainda tenho minhas conceituações e preceitos.
Vivo para mim...
E sinto que isso está errado!
É hora de rever minhas atitudes e buscar mais que o simples materialismo insaciável,
Viver não apenas para mim...Creio ser a minha sina.
Então, devo voltar novamente ao início do caminho?
Já não será tarde?
Já o fado não me cansará mais uma vez?
São perguntas que surgem e que aturdem...
Borbulhas de emoções e sentimentos,
Decisão que tenho adiado por uma covardia que não é minha.
Cerro meus olhos, novamente,
Ah, mas, consciência, de ti não fugirei, por mais que estejas a me confundir...
Sei que de ti arranco uma ultra-som de mim.
Ana Paula Duarte.

Comentários

É...gostei...
Como diz a música do Isaac do Jeová Nissi (cantada por Fernandinho):
"Vivo preocupado só em como devo agir, sou minha própria obsessão..."

Que esse quadro se reverta!!!

ah! gostei muito mesmo do final...
"Sei que de ti arranco uma ultra-som de mim."
Muito massa! foi fundo!
wagner442 disse…
Gostei muito do seu texto. Nós sabemos exatamente o que é nossa consciêcia, sabemos o que nos perturba, o que nos inquieta. Por um lado, positivo, ainda a temos presente no peito, por outro, negativo, é uma força, agora, fraca, porém resistente e imortal, até que vivamos nós mesmos. Devemos fortalecê-la, dar-lhe ouvidos, com todos os espinhos e evitando inalar o aroma das flores, belas flores que murcham e caem.
Ana Paula Duarte disse…
Você disse tudo Wagner...
Daniel Savio disse…
Senão me falaha a memória, já te vi comentar em alguns blogs que visito, acho que o da Vivian (do Blog In Foco), estou certo?

Acabei vindo retribuir a sua visita lá no meu blog.

Agora vamos comentar sobre o seu blog:
- Achei o Layout bem interessante, pois sendo tons de verdes acaba dando uma impressão de natureza, bem como essa impressão é complementado as imagens da flor e das folhas;
- Concordo que é um problema quando ficamos vidrados demais em nós mesmo, pois acabamos por perder coisas importantes que acontecem no mundo, que de tão comuns, esqueçemos que são muito especiais, como por exemplo: o nascer do sol, ajudar alguém, etc.
- As sua poesias (ou as poesias dedicadas a ti) são lindas.
- Também fiquei muito triste com o desfecho do caso Eloá, só espero que seja feita a devida justiça.

Vou sempre te visitar, está bem?
Além disso na minha listagem de Blogs e Afins.

Fica com Deus, menina Ana.
Um abraço.
Poemar disse…
Ana,

Não fugir de sua consciência, é não fugir de si mesma, de sua melhor conselheira. E é uma atitude louvável a de quem tem coragem para escutá-la.


* Beijos!
Nossa consciência fala por nós.

Obrigada pela visita.

Bom fim de semana.

beijooo.
tossan disse…
Insônia é? Humm já tive isso... a gente só pensa bobagem, mas as vezes sai poesia, não é? Aí fica mais fácil carregar o fardo. Bj
R.Vinicius disse…
Refletir é bom, faz bem, faz mal, depende de cada um. Se estás perdida no caminho? Creio que não. Se estás há que todos estamos. O que seria o caminho? A vida? Há quem viva para estar em paz com a cosciência e isso basta para viveram a vida toda feliz. Só querem essa paz. Há quem busque a vida toda um amor e só será feliz quando o encontrá-lo. Sempre são buscas. Se há a dúvida de estar perdida ou não, pare e veja qual é a sua busca e ela te levara a resposta. :)

Abraço,

P.S- Ainda bem que voltou

R.Vinicius
Melsavinon disse…
Sei que de ti arranco uma ultra-som de mim...
Pensei sobre o que vc quis dizer com isso...
interessante...
muita reflexão não é?Mais as vezes é bom.
Inside Me disse…
um ultra-som de ti, deve ser interessante,rsrs
que belo texto, bja, querida
Bandys disse…
Amei seu texto. Todas as vezes que me senti meio perdida, rapidamente veio a resposta. Escolha! E pra escolher eu preciso ser responsavel...e ser responsanel acarreta varias coisas.
Mas é por ai...Adorei

beijos ♥
Mai disse…
Forte! esta ultra-som de ti.
Belo texto.
Abraços.
Mello disse…
Olá!

Gostei muito do texto. Às vezes a melhor forma de esquecer algo é deixar o nosso pensamento reflectir até se cansar e, aí partir para outra.

Beijinhos

Graça Mello
Caroline disse…
buscar mais que o simples materialismo insaciável é mesmo um bom começo.

lindo!!!!

um beijo
Juliana David disse…
É muito bom viver para nós mesmos. É bom estar livre em nossos pensamentos, mesmo tenhamos alguém. É bom ter paz ao deitar, sono ao durmir, viajar acordado e não ter medo de partir quando realmente for necessário. Somos uma mistura de pássaro e rocha. Queremos voar sempre, mas as vezes não saimos do lugar.

Mesmo que se sinta confusa as vezes, só você mesmo tem as respostas.

Beijão e boa semana.
Gilbamar disse…
É isso, sonhar é intrínseco à vida humana, e são os sonhos que a tornam tão excitante.

Abraços.
Pedro disse…
Gostei! Não devemos parar de "dançar" a vida...
MentesSueltas disse…
Hola belleza... vengo de Buenos Aires a dejarte un abrazo... bellos tus ojos, muy bellos.

MentesSueltas
Nossa! Texto que me fez refletir... Muito bom!
beijos e borboleteios
Ugly Dréh disse…
pow... valew d me linkar...

tava eh hiatus, mais partir d hj vou começar a mexer mais no blog'z [=
fica cominado assim, amanhan coloco teu link lah oks'

bjauns e otima semana
c caso tiver conta no fotolog

http://www.fotolog.com/handre_o

http://comoumapilula.blogspot.com
Beto Lopes disse…
Hum, bacana esse teu espaço, pena que não é muito a minha praia, meu negócio é debater sobre política e esporte, mas prometo me esforçar para comentar teus post!!!
Abraço!!
paula disse…
parabéns pela sabedoria com as palavras!!
O Profeta disse…
Esta carícia de fresca brisa
Transporta a beleza de Oriente
Uma voz doce cede ao silêncio
Esta aurora acorda finalmente

A sombra perdeu-se na luz
Escuto o pranto e o riso na bruma
Palavras fugindo ao sentido
Lembranças perdidas na espuma


Boa semana


Mágico beijo
Daniel Savio disse…
Vim agradecer de se tornar minha seguidora =P.

E as novidades, tudo tranquilo?

Fica com Deus, menina Ana Paula.
Um abraço.
Peter Pan disse…
Oh, Doce e Terna Amiga:
Que poema lindo. Fabuloso.
Li linha a linha versejada e senti um sem número de emoçoes de encanto e beleza pela sua poesia doce e maravilhosa.
"...Já o fado não me cansará mais uma vez?
São perguntas que surgem e que aturdem...
Borbulhas de emoções e sentimentos,
Decisão que tenho adiado por uma covardia que não é minha.
Cerro meus olhos, novamente,
Ah, mas, consciência, de ti não fugirei, por mais que estejas a me confundir...
Sei que de ti arranco uma ultra-som de mim..."

Simplesmente, fantástico, amiguinha.
Um poema que fala por si próprio como por encanto em cada palavra linda.
Adorei!
Parabéns sinceros.
Beijinhos de respeito, estima e consideração.
Sempre a ler atentamente o que de forma sublime e fantástica escreve.

peter pan


Lindo, amiguinha.
Estive ausente,estou voltando,passei por aqui para deixar meu abraço.

bom dia.

bjs.
Inside Me disse…
oi amoreeee, tem meme pra ti no inside, bjs
Daniel Savio disse…
Quando você vai nos brindar com um texto senhorita Ana Paula?

Pois já estou com saudades de ler algo teu.

Fica com Deus, menina.
Um abraço.
Daniel Savio disse…
Como certa pessoa está demorando a escrever, fiquei matando as saudades lendo alguns textos antigos seus...

Ai surgiu uma curiosidade, você faz a sua poesias como descrição da sua vida?

Fica com Deus, senhorita Poetisa.
Um abraço.
Juliana David disse…
Olá Ana Paula,

É sempre bom cuidarmos mais de nós do que do outro. Mas, se desejamos compartilhar uma vida com outra pessoa. É necessário saber ceder, aceitar, ouvir, se doar. Entretanto, tudo isso sem se machucar.
Tome coragem e enfrente seus fantasmas!! Os maiores medos estão em nossas mentes. Se mudar o foco para como olha o problema, talvez sua confiança, em resolver este impasse, aumente.

Beijos.

Juliana
junior disse…
COMBINA COM A SUA BLZA KD FRASE!!
^.^

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

O Profeta