Catárse

Google imagens


Um dia, tive uma caixa mágica, onde guardava a minha maior preciosidade. Abri a caixa para que todos pudessem observar minha riqueza, tudo o que eu tinha estava ali. Decidi compartilhar a caixa, e então, entreguei a chave. Mas, como não foi vista sob a mesma óptica, ela não teve o real valor e foi trancafiada numa masmorra.
Tentei, entre subidas e descidas, escalar a torre e resgatar a minha caixa. Veio chuva, sol e vento e eu não conseguia subir até o topo. Entre recaídas, teimosias e sofrimentos, decido por fim que não subirei sozinha. Pedirei ajuda, necessito! Que me tragam uma escada é melhor que escalada. Vou subir e buscar minha caixa perdida, já nem faço questão da chave, forço o cadeado, disponho das ferramentas necessárias.
O que há dentro dessa caixa? Uma coisinha engenhosa, difícil, lamuriosa e brava, porém cheia de coragem, curiosidades, devoção pelos seus, fidelidade e alegria, espontânea e cheia de vida, a essência minha. Ela vai voltar, ela é de valor incomensurável para mim, afinal, preciso dela para andar pelo caminho junto com todos os outros caminhantes que comigo quiserem seguir.
E se ela novamente for colocada numa caixinha e guardada, sei que de algum jeito, ela será novamente retirada. A vida é cíclica!


O fundo do ser (essência) permanece intacto. Buscarei agora o fato de ser (existência), para A PÉ ENCONTRAR UM CAMINHO, UM LUGAR PRO QUE EU SOU... E descobrir que talvez nunca encontre, mas que o interessante da vida é esta busca intensa... Sem vergonha, sem medo, sem mordaças, sem orgulho!


"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe"
(Oscar Wilde) 

Pensei seriamente que existir fosse mais fácil que viver de fato. Pode até ser, mas eu não conseguiria, não me contentaria apenas com isso. 


Vida, existência e essência.



Ana Paula Duarte. Aberta pra balanço, sempre!


*Texto escrito em 14 de janeiro de 2011, com algumas alterações, afinal, alguns conceitos mudaram de lá pra cá e sentimentos também!:D



Comentários

Faz tempo que não a visito (aliás, nao tenho visitado ninguém), estou muito amarga para escrever ou comentar nos blogs amigos... Mais um ano passou e eu não passei no vestibular, o que me deixou muito triste e com o sentimento de fracasso "mode on!".
Em fim, vim desejar a você um bom fim de ano e com certeza volto para ler tudo o que eu perdi, pois aqui tudo vale a pena.
Bjo e feliz 2012.
Marcos Monteiro disse…
Aníssima... saudade de você... mania minha e problema seu. Eu sou uma das pessoas que posso caminhar junto, mas torço para que você nunca chegue... não gosto dessa idéia de essência... vamos construindo existência juntos e sempre... às vezes dói... mas o senso de vida é tão intenso que compensa... Um beijo.
Bandys disse…
Moça, saudades!!!!
Vamos la! A busca sem medo já é um grande passo.O bom de viver é que se pode sonhar e que a cada sonho nasça tenros rebentos de esperanças.
Como vc bem disse a vida é ciclica. E se não fosse pra ser feliz qual seria então o motivo?
Eu volto. Pra te dar feliz 2012.

Beijos
Anísia Neta disse…
A eterna busca do "eu"... E o bom é que sempre teremos o que conhecer de nós mesmos...
Um xeroo!
Vinicius disse…
Ana, Sartre diz que "a existência precede a essência", isso porque a essência precisa existir para vir a ser. Existimos para dar fundamento a essência. Para sermos. Isso significa que somos porque existimos e esse movimento de existir nos dá a liberdade de sermos. Por isso Sartre acreditava que o homem era livre para ser, para criar a sua essência através da sua existência. Se não me engana a memória e minha ignorância não esteja a tão largo passo, eis a trilha existencialista de maneira breve. Como agora: existo na consciência que tens através deste meu pequeno comentário. Quanto tempo!

Abraço
Jeyson Rodrigues disse…
Que beleza de texto, Ana. E agora... provocado a desencixotar aspectos de mim para que, mais do que existir, viva. Saudades.
C@urosa disse…
Um feliz natal com muita paz e harmonia.

"Num meio dia de fim de primavera
Tive um sonho como uma fotografia
Vi Jesus Cristo descer à terra,
Veio pela encosta de um monte
Tornado outra vez menino,
A correr e a rolar-se pela erva
E a arrancar flores para as deitar fora
E a rir de modo a ouvir-se de longe."

fernando pessoa

forte abraço

C@urosa
Táxi Pluvioso disse…
Perdemos a caixa perdemos tudo, já não há quem faça outra.

BOM NATAL
O Cercadinho disse…
Seguido leio o teu blog, interessantes teus posts.
Te escrevo para divulgarmos nosso blog, ainda está em processo de expansão. Se quiser nos acompanhar e dar umas risadas:www.o-cercadinho.blogspot.com
Será um prazer te ter nos visitando lá.
O que é O Cercadinho? Segue uma apresentação para te situares.
Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva ou japa. O estilo Censo do Ibope, com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada.Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
Por Iberê

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

Escreva, Ana!

O olhar de Margot sobre a vida adulta