A moça mina


A mina namora
Vai pro baile e balança
As cadeiras, swingueira
A mina trabalha 
Frentista, motorista, passista.
A mina é forte, agridoce, sabe ser bonita
Tanto que não cabe na beleza padrão capa de revista
Tão igual
Tão batida
Não segue o fluxo
Muda a rima
Sabe o que ela quer?
Continuar dona de suas escolhas,
xau.



Imagem de URL do facebook


Ana Paula Duarte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Escreva, Ana!