...

  Tenho passeado bastante por diversos blogs, ricos, engajados e divertidos, com textos suuper inteligentes e que sempre tem a ver com algo meu, são artigos, textinhos, charges, conselhos, mil coisas que exercem sobre mim um bem inenarrável...Sinto-me aliviada por perceber que não sou a única a sofrer seriamente problemas inter-pessoais.
  De tudo o que vi, li e senti, cheguei a uma conclusão preocupante e triste sobre os relacionamentos.Em sua maioria, a falta de sintonia é gritante, enquanto um quer ir pro Alasca, o outro quer pegar onda no Hawaí. Já não há entrega, por consequência e trauma de relacionamentos anteriores, que fracassaram e causaram feridas na alma, dores e por fim, o medo da entrega.Outros relacionamentos, um acaba invadindo demais o espaço do outro, como se pudesse de alguma forma controlar, manipular, tornando a relação um jogo perigoso, pois afinal, as pessoas sempre terão seus momentos de privacidade interior.
  E por falar em jogo, essa palavra como também o hábito de jogar tem permeado os relacionamentos, as pessoas simplesmente, já não querem hastear a bandeira da verdade, tornam-se reféns de um jogo perigoso que acaba sempre mal.Porque esconder o amor?Qual é o real sentido de um relacionamento?Não é se envolver?Não é ceder, não tem que ter
entrega?Então eu não entendo mais nada...
   De uma coisa eu sei, quando amo eu me entrego, eu vou fundo mesmo, faço aquilo que meu coração pede, não vou ficar participando de um jogo, sendo que, o que está em risco é minha própria felicidade, meus sentimentos e um outro alguém, que , merecendo ou não, foi o escolhido do meu coração.As pessoas deveriam entender isso e parar com essa jogatina perigosa que só faz nos piorar como pessoas, e que transformam as relações humanas em verdadeiros icebergs.Sem mais.

Ana Paula Duarte.

Comentários

É, relacionamentos nunca são faceis.
Por isso criamos um blog onde além das nossas histórias, os leitores também podem mandar seus "causos".

Dá uma passadinha no nosso blog.

http://www.sinceraseapimentadas.blogspot.com

Te esperamos por lá.
Beeijinhos, Nane.
Cantodomeucordel disse…
Falou tudo e o disse muito bem, assino embaixo. Felicidade é a um só tempo dar e receber, porque o amor é entrega mútua. Belíssima reflexão.

Estou com outro blog, desta feita dedicado inteiramente à literatura de cordel. Além de sua passagem por meu blog usual, o que muito me honra, convido-a para conhecer meu novo espaço virtual(este comentário está sendo assinado com o link dele):
http://cantodomeucordel.blogspot.com/

Poético abraço do amigo Gilbamar.
Obrigada pela visita querida.
Volte sempre!!!
E se tiver alguma história boa, manda pra gente, colocamos um pseudônimo e vamos ajudar outras amigas leitoras hehe.

Add a gente.
Beeijinhos Nane
Dá uma passadinha,
o post de hoje está (x)apimentado

Beijinhos, Nane
Vanessa Pinho disse…
Adorei teu texto.
Ando pensando muito em tudo isso nos ultimos dias.
As coisas mudaram muito, as pessoas mudaram. Tudo está muito superficial.
Parem o mundo que eu quero descer!
É isso que tenho vontade as vezes.

Grande abraço.

Vanessa Pinho.
Pois é amiga, como disse no outro comentários desse post, relacionamentos não são fáceis
rs

Por isso, o post de hoje pode ajudar, dá uma olhadinha se puder.

Beijinhos
Nane
thiago_dancer disse…
aqui vai o link do meu blog www.blogletraseartes.blogspot.com
Daniel Savio disse…
Espero que a pessoa que te motivo a escrever este post tenha virado passado...

Mas como estão as novidades?
Tudo tranquilo?

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.
Daniel Savio disse…
Pessoa, eu deixei um selo para ti numa das postagens do dia 14-07-2009...

Espero que goste.

Fique com Deus, menina Ana Paula.
Um abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Escreva, Ana!