É tanto!


Um conto de amor para um amor
E palavras doces que nunca causem dor
O haikai perfeito, o soneto perdido
O encontro mais bonito!
E nem mesmos elas, as poderosas aladas,
São capazes de descrever tão grande bem
E nem mesmo o vento, este que corta os quatro cantos
Pode espalhar tanto sentimento
De peso leve sendo a mais forte exclamação
Sem grilhões de convenções
Sem amarras humanas,
Perto e longe dos corpos
O que nos une são as almas
E voamos sob os céus do mundo
Nosso mundo diverso e uno.
Sem dúvidas, o maior dos sortilégios.

E estas asas de que são feitas?
Já não sou liberdade
É utópica!
Não é a minha asa
A minha asa é o amor.
E este sim, é liberdade.




Ana Paula Duarte





"O amor é a asa veloz que Deus deu à alma para que ela voe até o céu."
Michelangelo.



Comentários

Marcos Fellipe disse…
Owwwwwww Amor!!! Q alegria... Vc sempre me surpreende, amo d+, o inesperado, o expontaneo... Não posso comentar esse texto é lindo d+... Jah escrevi cronicas, contos, já lí poemas textos de amor, mas nenhum se comparou a esse... Lindoo... Não sei pq... rssssss... O amor é sim liberdade, qd deixar de ser já não é amor...Por isso estou tentando conquista-la a todo instante, cada instante contigo é imensa alegria... quero mais momentos, mais instantes... e que as palavras encantadas sempre nos acompanhe... bjooooo amooorrrr!!!
Sonhadora disse…
Minha querida

Maravilhoso e doce este poema...vestido de amor...naveguei nas letras.

A minha casa é o amor...simplesmente lindo

Beijinho com carinho
Sonhadora
Dey disse…
Estou a quase 20 minutos tentando escrever um comentário, mas sinceramente não sei o que falar...rssssssssss!!!!

O Marcos é um cara de sorte...
rsssssss....

Bjs.

Vc entrou no campo do indizivél querida...
...
Nathi disse…
Caramba, que poema estupendo!

Fico sem palavras quando estas são tão bem orquestradas por dedos maestricos!!!
Nilson Barcelli disse…
"O que nos une são as almas
E voamos sob os céus do mundo
Nosso mundo diverso e uno."
É a união das almas que faz perdurar o sentimento, seja o amor ou a amizade, apesar das diferenças.
O poema é belíssimo. Parabéns pelo talento que ele revela.
Beijos.
Daniel Savio disse…
Parece que é um recado para alguém especial (bem especial), sendo é boa homenagel a ele...

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.
Dayane Carneiro disse…
Essa tão perfeita forma de amar q vc tem, Ana, me deixa a invejando... N tenho como controlar! Lindíssimo, tão cheio de amor, paz e bem. Marcos um amigo de muita sorte e q bem sabe reconhecer. Felicidades sempre!
É TANTO AMOR!
Que belas palavras Ana!Vejo que tem lhe feito muito bem !
Você merece!!

Deixe-se regar por este amor e exale poesia para nós!
Tiago Almeida disse…
anissima, leio sempre que posso seu blog, e gosto muito. vou ser bem ousado e dizer que Escrever é a verdadeira liberdade.
Ah, eu adorei estes versos, eles está carregados de emoção verdadeira e de um amor, além...Amo, admiro,sempreee esse meu eterno AMIGO!=D

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

Escreva, Ana!

O olhar de Margot sobre a vida adulta