Tudo o que eu quero é...



Florescer como um Flamboian!
...

Eu nem sei se é assim que escreve, mas, todos os dias, quando estou na Universidade, sentada no ponto de ônibus ou entre as esteiras da Senzala, fico observando os inúmeros flamboians floridos que engrandecem o campus.Fico me perguntando se todo mundo ali para como eu e os observa
, se todos de fato aproveitam esse cenário, saem um pouco de seus mundos e estabelecem outro paralelo ainda que seja por minutos...
Ele me seduz!

Tudo o que eu quero é florescer como ele!

Comentários

R@mon_Vitor disse…
nunca vi um flamboin... (nao sei cmo escreve)

mas isso mesmo, encontrar a beleza nos pequenos prazeres da vida, como vc.

valeu
Rafael disse…
O Google me disse que é Flamboyant!:P
mas independente disso a beleza do Flamboin ou Flamboyant é indiscutível!
A Magia da Noite disse…
florescer é mostrar o mais bonito que temos em nós.
Viver é ter chance de acreditar que
a cada dia podemos fazer mais coisas que imaginávamos.
É acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé, a nossa inspiração maior.
É buscar nos pequenas coisas, um grande motivo pra ser feliz.

(tirado da net).

Fim de semana de luz.

beijooo.
Braulio Pereira disse…
é lindo
deixa-te
seduzir
vermelho
é a cor da paixao..
céus!!!
quanta
seduçâo.

beijo cálido,
keu_azevedo disse…
hahaha eu e Dan uma vez fizemos uma sessão de fts das árvores da UEFS...adooooooro!
São lindos! Os alaranjados e os "liláses" também! rsrsrs
FLORESCER, FLORESCER. FLORESCER SEMPRE!
Bruna Trindade disse…
Interessante o seu cantinho!
Bom, só em respota ao comentário deixado no meu: Temos a intensa mania de chamar de estranho o que não nos convém. Infelizmente, é sempre assim.

Comentando agora o seu: Eu utilizava flamboian... Pra brincar de 'guerra de espadas' (??? Isso é, indubitavelmente, muito estranho estranho!).

Voltarei mais vezes aqui, Ana Paula. Sinta- se à vontade lá no meu!
Ah que lindooo! É se eu estivesse nesta parada de onibus concerteza eu também ficaria admirando-o. Aqui em Rondônia, eu digo que tem um dos pôr-do-sol mais lindo do mundo!!! E todos os dias eu paro para admirá-lo, e não me canso, pois todos os dias é um show diferente. E assim como a natureza, nós temos que renascer, vc florir e eu também...Sabe necessitamos...nos renovar..

E que este ano, seus planos, desejos, sonhos sejam renovados a cada amanhecer, e que eles floresçam e deem bons frutos.

Um grande abraço.
Marcos Fellipe disse…
Jurava que acreditava que vc ja tinha florescido... aihhh assim eu não aguento, qd vc florescer eu quero provar desse nectar... rsss... Lindooo Ana... Seu texto me seduz... Tudo que eu quero é florescer como vcs!!
Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei, demias, muito intensamente o: tudo que eu quero é crescer como um flamboiant!

Menina vc é show!

quero sempre mergulahra neste mundo !
mundo de muitas palavras qe amoo !
Nathi disse…
Gostei da seu relato.
Morei uma vez numa casa que tinha um pezinho de caju na frente.
Ele não era tão exuberante, mas gostava de ver suas cores se misturar com as do pôr-do-sol à tarde.

Belo!

Obrigada pela visita e um beijo.
Multiolhares disse…
Então que possas florescer como ele, pois vai ser um florescer lindo raiado de felicidade
beijinhos
Lucimar Sant`Ana disse…
Que as flores destes flamboyant possam transformar o seu olhar, e passar a vê como a vida é linda. Assim como ele abrir seus olhos e seu coração deixar florescer.
Estou visitando adorei
Sou amante das flores e da vida.

Beijos.

Lucimar
Braulio Pereira disse…
és a minha janela
do desejo.
és a flor mais bela

que vejo


meu beijo poético para ti!!!
.Lis disse…
Oi Ana Paula
Retribuindo e adorando seu blog , vou mergulhar se a pé ou nao , ainda não sei ,pra Bahia melhor ir mesmo de avião rss
Estou fora de casa, volto com calma pra ler tudinho, no momento só vou linkar, onde estou a conexão está bem lenta.
Lindos os flamboyant , a gente se apaixona mesmo.
meus abraços
Unseen Rajasthan disse…
Beautiful shot and nice words !!
Lenda do flamboyant

“Uma árvore sem flor chorava cruciantemente a sua desdita.

Ouviu-a Tupã. Penalizou-se e com voz tonitruante sentenciou:

-“Que os raios de fogo do sol ardente transformem esses verdes ramos em milhares de flores rubras”.

Tal aconteceu. A galharia verde das árvores frondosas da mata afastaram-se e o sol operou o prodígio

— a copa verde do flamboyant transformou-se num lindo ramo de flores rubras e fulgurantes.”

Fonte: Blog foi desse jeito que ouvi dizer...

Achei que iria gostar.
laynepoesia disse…
É profundamente poético florecer como um Famboia!É preciso ter coragem para passear pelo espaço da fantasia, é lá que mora a verdadeira liberdade.
Um caro cidadão disse…
Vamos que esse é o primeiro - de muitos, espero. Então deixo logo claro: é desses textos desinteressados que gosto. Sabe esse momento que a a gente pára na frente de uma árvore dessas, ou mesmo de uma plantinha roxa estranha que tem lá no Módulo II? Pois... ficava ali horas a esperar o início da aula; em viagens mirabolantes; comtemplando a natureza e sendo levado a muitos lugares onde não poderia chegar pelos mais variados motivos. Compartilho contigo tais momentos.


Enfim. Fico feliz de encontrar pares nessas viagens. Embora nossos paralelos sejam paralelos também entre si, fico contente em saber que alguém "ali do lado" também passeia como eu.



Um grande abraço! Blog massa!


Obs.: Senti vontade de mais cores.
Ana Paula Duarte disse…
Caro cidadão,
Muito obrigada pela visita e comentário.Me sinto feliz cada vez que encontro alguém que pare em algum momento, qualquer que seja ele para observar as coisas simples e gratuitas que o Criador nos oferece por meio da natureza, elas de fato recarregam minhas baterias!
Com relação a paralelos, gosto deles, tornam os diálogos mais interessantes, é chato ser igual, concorda?
Pois bem, o blog está sempre em mudança de leyout e cores, em breve estará de cara nova novamente.Obrigada pelas palavras e volte sempre, sempre!
Abraço.
Daniel Savio disse…
Menina, eu não sabia que esta arvore é um flamboyan (acho que é assim que escreve), sendo que na minha infância, havia um monte deles perto da minha casa...

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

O olhar de Margot sobre a vida adulta

O Profeta