Tudo o que eu quero ainda é florescer como um flamboyant*



Já fazia um tempo que eu não me entregava ao ócio. Que não parava um pouco, que não pensava em nada, só observava a vida...Que não me jogava em esteiras ou bancos para contemplar o céu, as árvores, as pessoas...
E eis que estou diante de um flamboyant. Ele está feio, sem vida, suas folhas tão poucas e secas em nenhum momento dão ideia da beleza real daquela árvore no verão. Uma copa vasta, vermelha, florida...De beleza incomparável, cheia de vida!
E posso me comparar ao flamboyant, este feio que parece guardar suas forças para reaparecer no verão imponente e florido. Tudo o que sempre quis foi florescer como ele. Aliás, é essa minha metáfora mais louca e mais sábia! Nunca gostei do outono e muito menos do inverno, o frio é sempre desconfortante. E este ano chegou antes da hora e bastante rigoroso. Às vezes, parece que não vai passar e que não vou suportar. Mas é quando uma força, a minha força surge ainda tímida e me dá ótimas razões para seguir e aguardar o verão, que virá assim que chegar o momento da estação, com seus raios solares que tocarão o meu corpo, me trazendo calor, vida, enfim, uma vastidão de possibilidades, como sempre ocorreu.E aí eu paro para pensar em quanto tenho sucesso.
Os ventos de outono derrubaram as folhas do flamboyant, o inverno chegou e com a chuva, terminou de fragilizá-lo. Mas ele naturalmente tem estrutura para suportar, isso faz parte do seu ciclo, faz parte do renovo que o mantém vivo, por isso as estações do ano...E ainda que com o aquecimento global, essas estações estejam meio que embaralhadas e mais rigorosas, o flamboyant tem forças para sobreviver até o verão,  e eu sou assim, como este flamboyant, espero o verão onde irei florescer,onde encontrarei minha paz, num céu lindo azul claro. Mas para isso, preciso primeiro passar por este inverno duro e longo.
Entre os grandes empenhos da minha vida, angariar riquezas materiais nunca esteve no topo, estas virão por mérito e sucesso um dia, mas o que sempre me empenhei  foi buscar a  felicidade sempre. Em tudo o que faço,  com uma intensidade tipicamente minha e meus exageros, mas é esta minha meta final. Se saio com amigos,  se sozinha em casa vendo vídeos, se brinco com minha cadela, ou vou dar minhas aulas, sempre busco a felicidade  e ela está nas coisas simples, para depois compartilhá-la com meu próximo e sei que há quem se contagie com ela. Felicidade é decisão. Decido pois, por ser feliz! Como sempre fui...Meu alento diante das dificuldades e dos sacrifícios de tantas coisas para realizar meus sonhos.
E por fim, posso dizer que para mim ser feliz é florescer como um flamboyant, frase pendurada na parede do meu quarto, primeira visão do dia, meta do resto de todos eles...
Pois é no pequeno conforto de minha casinha que percebo: tenho tudo o que preciso para começar todos os dias!



Florescer como um lindo e belo Flamboyant...

Ana Paula Duarte.

Comentários

Tiago disse…
Fantástico. A comparação com o levar a vida simples e ao msm tempo crescer de maneira imponente sem que isso seja uma obrigação faz o flamboyant crescer superando obstáculos, é assim que o ser humano deve levar a vida sem ficar demasiadamente preocupado com frustrações ou sucessos tudo isso vem realmente com base nos méritos!
Raoni Lôbo disse…
Uma observação muito interessante a respeito da arvore! sensibilidade sua perceber isso meio a tanto caos!
Que bela imagem você escolheu (tanto a fotográfica, quanto a do simbolismo desta árvore com a vida humana. Que sejamos sempre fortes como um Flamboyant! =)
paula disse…
Achei bastante matafórico e lúcido teu texto.Quem tem estado contigo nos últimos tempos sabe da tua dor e da luta, mas continue se apegando a Deus que logo vai florescer nvamente feito um flamboian bem lindo.Amo muito você, sempre orgulho nosso!
Tenha uma linda semana.

Tomara que essa semana seja
para você um ínicio de vida
inteiramente azul...

Que o mau humor e as coisas
ruins fiquem bem longe de
você...

Que você comemorar cada novo
dia...

E aceite cada momento como um
presente especial da vida para
você.

Você possa declarar, demonstrar
e receber muito amor...

Que sonhe e voe cada vez mais
alto, e alcance seus sonhos!

Que você possa e saiba trabalhar
e estudar, e fazer tudo com prazer.

Que saiba descansar, se divertir
e fazer o que você gosta!

Seja sempre essa Pessoa Especial
que é!

Que você tenha uma Linda Semana!!!

(texto da net).

beijooo.
C@urosa disse…
Olá querida amiga Ana Paula, muito lindo o seu texto, uma reflexão profunda e inteligente, adorei as imagens fotográficas, belíssimas!!

forte abraço

C@urosa
Gal disse…
Belíssimo texto viu?
Realmente, antes de florecermos precisamos passar por invernos severos...Mas acedito que é nele que nos conhecemos e nos fortalecemos mais...
Continuo te seguindo...
Bjs
DOMINIQUE disse…
amiga eu amei muit seu texto muito bem criado e bem pensdado,vc amiga nacel para isso siga em fente ta.
vc twm uma grade espiração e tem muito alto istima seja a sim ate mais bjs.
Marcos Fellipe disse…
Belissimo o texto Ana... Perfeito... nada falta... a vida torna-se bela quando vemos nas sementes a possibilidade do fruto, na árvore seca e sem jeito a esperança da flor... Há palavras que são criaturas aladas, vem quando quer, vc é feticeira... encantadora de pássaros selvangens... Conhece a arte de dominar as palavras... Bjooo Ana!!!
Thaiane disse…
Ah...saudades das tardes deitadas na grama da reitora...sem flamboyant, mas só admirando a natureza...
... disse…
Perfeito texto, amiga. Vc faz uma ponte perfeita entre essa árvore de nome "singelo" a vida q, em especial vc, leva. Traz a tona coisas q muitos mostram n saber, q de onde menos se espera, de modo brilhante, acontecem coisas em nossas vidas .
Beijos!
Acho que não há palavras que eu utilize aqui pra dizer quão perfeito é este texto.
E melhor ainda é o fato de ele traduz um momento da minha vida.

Parabéns Ana !

A cada dia melhor...
Um caro cidadão disse…
Foi por causa de um flamboyant que postei no blog meu comentário primeiro.


Devo confessar que prefiro te ver escrevendo assim.


É inegavelmente melhor.


Você é extraordinária!! Ótimo texto!
Daniel Savio disse…
Então que encontre a tua força no momento que mais precisar...

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.
Eu posso ver, mesmo de longe, mesmo no inverno, suas flores vermelhas. Penso que você talvez seja uma espécie rara de flamboyant. Uma espécie que mesmo no outono e no inverno, florece. Uma espécie que mesmo quando caem as flores, permanece florida. Beijão

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

O Profeta