TUDO!


Sabe aqueles momentos em que se tem tanta coisa coisa na cabeça que não existe como se concentrar numa única coisa? Tantas ideias, inspirações, fatos...Que te dão vontade de em um texto só expressar suas emoções a respeito de tudo? Pois, eis que me sinto assim e já concebi uma ideia: escrever sobre TUDO em um texto apenas.
Será que conseguirei? Mas, que pensamento mais maluco! Sem nexo, sem cabimento...Mas, deixe-me tentar! Falarei sobre tudo, exatamente sobre tudo! E acabarei ainda por sentir que falta algo. Existem épocas na nossa vida em que as palavras não conseguem exprimir a realidade, elas não comportam a quantidade de impressões, sentimentos e vontades que nos acometem. Estou nessa fase. Não importa o quanto escreva, o quanto digite, o quanto eu pense ou procure em minhas amigas- confidentes- salvação (as palavras!), jamais conseguirão mensurar ou mesmo descrever de maneira íntegra o que me acontece. E talvez, essa vontade de escrever sobre tudo ilustre um pouco disto.
Escrevo neste endereço há pouco mais de dois anos e quem sempre me acompanhou aqui, pôde participar de diversos momentos de minha vida: questionamentos, medos, angústias, ventos, amores, dores, revoltas, tristezas. Eu já fui e já deixei de ser tanta coisa! Já me vesti e me despi tantas vezes aqui, mas nunca antes eu quis tanto a proeza de contagiar os que por aqui passam com este meu estado de espírito. Antes era só um desabafo...Hoje, é muito mais que isso.
Este é o meu mundo, onde me desfaço, invento e reinvento o sem fim e o finito. E quero aqui escrever sobre tudo, assim como é enorme a minha vontade de viver tudo. Há um mundo vasto aí fora a nossa espera e há tanta coisa para se ver e experimentar! Então, que não nos apeguemos a uma única coisa, como se ela fosse nossa távula de salvação ou nossa única fonte de felicidade... Que sigamos a desbravar este mundo! E que voltem as viagens...Sempre me encheram os olhos e sempre me fascinaram! Pois, viajarei. Em corpo, em espírito, em eu-lírico, não importa, quero mesmo ousar e produzir este texto sobre tudo e para isso, há que se ter vivência.
O bêbado, o poeta, a criança- seres trancedentais que fogem às convenções...Que sejamos!
Uma grande amiga, em sua sala de aula utilizou com seus alunos a seguinte dinâmica:
 - Se algum de vocês, algum dia fossem escrever um livro sobre a sua vida (biografia), vocês acham que seria de sucesso (best-seller),  ou ficaria encalhada nas livrarias?

Pois, imagino as respostas mais variadas desses alunos, mas tomei essa reflexão para mim. E vos asseguro, eu tenho histórias para contar e as contarei, que façam rir ou chorar. E viverei para aqui e onde mais me houver oportunidades para em minha tamanha pretenção, ousar descrever todas as emoções do mundo e vos asseguro, sem papas na língua!Emoções tão nossas...Demasiadamente humanas.

Ana Paula Duarte.

Comentários

MaxCG disse…
escreve bem =D
me fez refletir sobre coisas ki eu deixe da fazer na minha vida para tornala interessante..
Caio disse…
D+++ Aníssima
Tamis disse…
Amiga amada,
fiquei tocada por ver sua foto e dps ao ler o texto. A imagem de escrever num caderno os pluripensamentos é comum no meu cotidiano. E quando TUDO vem à tona nada como escrever, pensar, reelaborar e assim sentir-se mais humano.
paula disse…
Maravilha!
Então escreva sobre tudo mesmo que estarei aqui para ler tudoo, sem censura!
ahahahaha
te amo!
DOMINIQUE disse…
Amei este grade texto pois é vc tem vontade de fazer oq tem vontade e se espós a fazer oq gosta mais nada e ninquem vai tira isso de vc uma grade.Escritora vc tem uma grade e boa fazir q comeca aver tudo de um outro olha veja e tenha serteza q,quer fazer então vc é a sim ?Por a sim vc tem boas e grade,comquistas seja a sim sempre com o amor para se entrega , as letras de sua vida amo vc etrenamenta amiga ?
... disse…
A-D-O-R-E-I!!!!! Poxa, me vi demais nesse texto, q coisa maravilhosa. É assim mesmo q me sinto diversas vezes em minha vida. Texto adorável, Ana. Nos prende até o fim, ainda q quase sempre imaginando o final, surpreendente vc nos aparece. Sucesso personificado. Beijos, amiga!
Dayane Carneiro!
♥Silmi's♥® disse…
Viagem...Que todos nós viajemos muitoooo...ms nao somente viagem de copo, ms tb de espirito. Buscar novos horizonte, abrindo nossas mentes e coração para sensações que poderemos carregar para sempre. è isso que nos induz a seguir sempre...
Muito Bom Ana, seu blog é Suuper, suupex!!
Quezia Alvim disse…
amiga, que lindo!
Fiquei emocionada por te reencontrar nesse texto, e mais ainda, por saber que isso é tão verdadeiro. A cada conversa, a cada atitude sua, tenho visto o quanto amadureceu, o quanto tá mais consciente,mais centrada,mais mulher.!!
Te admiro muito,muito, e quero continuar fazendo parte de todas as fases da sua vida...e sei o quanto isso é recíproco!
Amo você sempre, demasiadamente!
Gutox disse…
Espero ter muitas historias pra contar também,acho que é necessario ter essas historias,mas pra tê-las também é preciso viver,não digo de um modo demasiadamente intenso mas viver com vontade de viver,pois somos tão finitos neste mundo que temos que deixar uma marca só nossa,algo que nos represente pois quando alguém vir isto saberá por quem foi deixada.
Este é o meu mundo, onde me desfaço, invento e reinvento o sem fim e o finito.

Que cada um de nós possamos refletir sobre esse texto que é uma lição que devemos aprender.
Parabéns Ana,até em seus devaneios sua sanidade sempre está presente!
jefferson disse…
Olá Ana!!
Você disse que queria contagiar os leitores do seu texto. Quero confessar o quanto fui contagiado, o quanto senti VIDA em suas palavras. Acho que pude ver nesse texto a Ana Paula que Marquinhos sempre me falou.
Parabéns menina!!!!Xero!!!
Táxi Pluvioso disse…
Também faço isso e os textos ficam tão conexos que confundem... boa semana
Sonhadora disse…
Minha querida
Lindo texto, transpirando vida e sentimentos...adorei ler.

Beijinhos
Sonhadora
Um caro cidadão disse…
Ana, fiaaaa



Texto massa demais, véi!



Se eu fosse fazer um livro, sinto que provocaria nas pessoas muitos risos... muitos mesmo.


Mas se seria um dos melhores? É muito provável que não.


Outra: essa vontade de falar de tudo às vezes me invade, mas nem sei o que fazer, não sei escrever. Fico na cama rolando e enrolando pra dormir e não consigo.


Fui contagiado pela sua forma de escrever e você sabe disso. Seja nos textos mais serenos ou nos maiores devaneios: me encanta teu jeito de escrever.


Abraços imensos!!!
Então, moça, que você deixe explodir essa sã loucura de dizer o seu tudo, de tudificar o que era, até então, intudificável (rsrs). Cuompra nossas expectativas escatológicas e se faça tudo em tod@s, por todos os séculos, em prol de todos que amam seus próprios tudos mesmo nunca os tudificando em palavras. Parabens por seus tudos, e por tudo que você tem escrito. Você tem textos muito bonitos. Parabéns.
Daniel Savio disse…
Acho que ficaria encalhado, mas seria um livro para eu ler, não para ser vendido =P

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

Escreva, Ana!

O olhar de Margot sobre a vida adulta