Mais elucubrações

Não sei se vãs, mas, lá vai...

Do Blog:http://umaestrelanamao.blogspot.com/2011/02/os-cegos-do-castelo.html




     Hoje tenho entranhado em mente o discurso e mesmo a concepção firme de que "Nada é absoluto". Ora, é uma frase feita bastante usada e bem filosófica, que já me permitiu muitas viagens e perdas em noites insones. Sim, perdas, caíram as minhas verdades absolutas e quase inabaláveis, até mesmo os meus maiores medos.
    A cada dia que corre no tempo diminuímos nossos anos, bem como afirma o grande Rubem Alves 'perdemos os anos', o passado é perda e tudo o que nos resta é o momento, afinal. Nesse diminuir de dias, ganhamos e contabilizamos somas de experiências e vivências de coisas inimagináveis, assumimos posturas que antes condenávamos, começamos a lutar por novas causas, a valorizar outras coisas, nos tornamos mais pacientes...Erramos menos? Não, não. Talvez fiquemos mais cautelosos. E como aproveitar o momento e ser cauteloso? Ah, é deveras complicado e exige uma série de associações (são outras conversas).
    Algumas pessoas podem até associar cautela a covardia, mas penso que também o medo da covardia já é uma forma de ser covarde. Posso, em minha façanha diária do exercício do viver utilizar os meus cinco sentidos e ainda aquele sexto introspectivo e intuitivo, além da maior de todas as máquinas do mundo- o cérebro, produtor de pensamentos. E só depois, então, executar a ação- viver o momento. Difícil? Sim, pensar requer prática e ainda temos muita preguiça, já nos acostumamos com a reprodução dos pensamentos que nos são entregues prontos e bem poucos tem a ousadia de questioná-los- são os medos dos rótulos! Sem contar a insegurança de seguir o instinto- esse que as religiões teimam em exorcisar de nós humanos, sendo algo nato!
    Enfim, viver é sim muito perigoso, mas começo a me acostumar com esta oscilação gostosa e com esse 'nada é absoluto', a não ser a certeza da morte. No fim, tudo o que buscamos são correntes e mitos para aprisionar os nossos animais interiores.

Aníssima Duarte. Se estiver sendo redundante, bem, ainda assim, compartilho um pouco disto.

Comentários

Daniel Savio disse…
E neste vai e veem todo, buscamos a nossa felicidade...

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.
No fim, tudo o que buscamos são correntes e mitos para aprisionar os nossos animais interiores.


Belas palavras, o perigo é quando a pessoa louca cria um biicho dentro de si e quer soltar ele em cima dos outros né ? tipo arara, cobra, lagarto ...entende?

Boom belas , belas elocubras adorei as tuas viagens, viageei nelas minha hitcha!

Quero vc assim seempre! Todiinha assim !



Delíicia !

receba lombrii agora ela é miinha ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


mateei ;*
Hola, que tal?
rs
Pois é Daniel, justo! A felicidade plena não existe, ela se encontra nos momentos e é tão simples isso q nós queremos complicar...
Juliii, kkkkkkkkkkkkk' pra vc!Obrigada pelos elogios e força, contrua um castelo com esses predregulhozinhos!
Bjos a todos.
Que beleza, Ana. Entre nossas covardias e a covardia de ser covarde, você parece seguir com medo e coragem os anos que vc ainda não perdeu. Você inspira e contagia, moça, muito. Beijo grande.
Táxi Pluvioso disse…
E são anos perdidos, façamos o que façamos.

Bom Carnaval.
Mulher...
Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
Que divide sua alma em duas
Para carregar tamanha sensibilidade e força
Que ganha o mundo com sua coragem
Que traz paixão no olhar

Mulher,
Que luta pelos seus ideais,
Que dá a vida pela sua família

Mulher
Que ama incondicionalmente
Que se arruma, se perfuma
Que vence o cansaço

Mulher,
Que chora e que ri
Mulher que sonha...
Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
Cheias de mistérios e encanto!
Mulheres que deveriam ser lembradas,
amadas, admiradas todos os dias...

Para você, Mulher tão especial...

Feliz Dia Internacional da Mulher!

Estou de volta amiga, é gratificante tê-la comigo Pelos Caminhos da Vida, obrigadaaaaaaaaaa

beijooo.
Adri Ferreira disse…
Serei eu cautelosa ou covarde? fiquei confusa agora! ashuashuasuha!!
Belo texto Aninha!
Sábias palavras.. infelizmente as bebi com bastante consciência de que sofro desse mal... o do conformismo!
Mas enfim.. pensar requer prática, como vc mesma falou!!! Mãos a obra!! =)

Bjo grande e FELIZ DIA DA MULHER!! ♥
Midi disse…
Curti seu blog!
Parabéns.

Abraços

ps: meu blog http://midisouza.blogspot.com/
Não são textos literários, são mais confissões, gosto de classificá-los assim!

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Escreva, Ana!