E nem era pra ser assim

Tenho achado tudo sem sentido...não sem sentido não, quis dizer, fora do sentido, fora da ordem,mas assim, não que isso seja ruim, também não sei dizer se é bom, acho que isso também faz parte dessa saída do sentido das coisas....
Eu hein...não quero aqui falar sobre como as pessoas eram equilibradas, por que nessa minha vida, não me lembro de ter conhecido alguém normal, nunca, de minha mãe até os loucos de pedraaa que encontro nos pontos de ônibus e acham que são meus amigos de infância,e me falam de como o céu ta azul e de quanto a roda roda enquanto ele está lá parado.... nunca um ser humano normal cruzou meu caminho e nessa altura da vida, to começando a achar que se algum dia eu encontrei um alguém normal eu não devo ter percebido...
Mas daí me vem uma outra idéia será que a anormal sou eu...que sempre (assim como todo mundo) olho e vejo as coisas pelo meu espelho destorcido...não sei...mas se for, e daí? Não vai mais fazer diferença, porque o que acho mesmo é que cada pessoa é de um jeito com cada outra pessoa, a gente pode ser mais feliz com uma, mais sério com outra, ser racional e equilibrado diante de alguém e ser totalmente descordado (de perder a corda...corda daquelas de brinquedo, aqueles que a gente dá corda sabe?) com outra e então se é assim, não adianta você querer que as pessoas lhe conheçam porque as pessoas só lhe conhecem até a medida que ela deixa você se apresentar.
Haiai, mas ainda não é disso que queria falar...falava sobre o sentido das coisas e de como as coisas mudam de sentido quando você tenta encontrar sentido nelas, e de como essa mania que a gente tem de querer entender as coisas pode simplesmente estragar o encantamento que há em você simplesmente achar que alguém pode ser só seu...só seu, porque, de repente aquela pessoa que todo mundo acha um amor, com você ela é super chata...então ela é sua, mas ai, você fica tentando fazer ela ficar igual, igual ao que as pessoas dizem, igual o jeito que você quer que ela tenha...não deixa a pessoa ser assim, porque você acha que assim não é o jeito ideal, ou você acha que ela tá de implicância...ou que ela te odeia, coisas assim, você fica tentando explicar, tentando entender...- rapah, eu acho que isso tem a ver com a maneira como minha energia azul reflete na luz cinza dela (dela de pessoa, não de garota, se você for homem, ou sei lá né?) HUHUHU...que noia.
Mas ai, voltando ao sentido das coisas fico com a frase de Clarice “Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento”... acho que era isso mesmo que queria falar...que já desisti de entender essas coisas e de tentar explicar e me fazer entendível, e também é bom a gente começar a aceitar o fato de que existem coisas pras quais não há mesmo explicação , como por exemplo o fato de que você pode amar alguém muito, muito e essa pessoa pode te ferir e te machucar e ainda assim você continua amando... isso pra mim, não tem explicação, e não falo de masoquismo (kkk) falo (ainda) dessa falta de sentido que a vida as vezes parece ter e de como você ao tentar entender pode simplesmente deixar de sentir, deixar de viver, eu não tou falando aqui de amor platônico e se quer saber, nem de amor entre mulher e homem,tou falando de pessoas outras, amigos, família. É que a gente nessa mania de entender ta tudo virando máquina, com esquizofrenia paralizante, patologia vivencional, tudo com medo de parar pra observar que o céu ainda é azul, mesmo que a roda rode e você continue parado....!!
Quezia Alvim, hoje inspirada!

Comentários

Tamarinda disse…
Amiga, é isso ae.
Pra q entender?? Melhor mesmo é sentir e viver... Tudo q é muito explicado é meio chato :-)
Vivamos, loucamente, por vezes inconsequentemente... " Vamos nos permitir"... Sentido pra que? Pra quem??
Ana Paula Duarte disse…
Todas as vezes que achei q fazia sentido tomei na cara...VIVER ULTRAPASSA TODO E QUALQUER ENTENDIMENTO" É ir além do que nossas mãos alcançam, ou nem isso...É se permitir sentir o q se passa no momento, se for choro...Se for riso!
Intensamenteeee!
Deus nos deu a vida, aproveitemo-la!
Bjos minha noiadinhaa!
Luciano Penelu disse…
"Homem vai ao médico. Diz que está deprimido. Diz que a vida parece dura e cruel. Ele se sente só, num mundo ameaçador onde o futuro é vago e incerto. O doutor diz...'O tratamento é simples. O grande palhaço Pagliacci está na cidade esta noite. Vá vê-lo. isto irá animá-lo'. O homem começa a chorar e fala 'Mas doutor...eu sou o Pagliacci'." Rorschach, Watchmen

:) Não é fácil mesmo!
Daniel Savio disse…
Eu te entendo, mas as pessoas acabam sendo complexas e representando sentimentos especificos para nós, mas nem sempre este sentimento particular corresponde ao que a pessoa é realmente...

Fique com Deus, menina Quezia.
Um abraço.
R@mon_Vitor disse…
Não faz sentido! (ótima foto)
paula disse…
Pensei q eu fosse a unica doida que pensava isso, bom sabere que tem mais doidas assim no mundo...Adorei Quezia.
Daiane Teles disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Daiane Teles disse…
KKK, somos “malukos total! E Quezia não é a única anormal!
A gente não se dar conta de quem somos, acho na verdade que não somos nada, alias, somos uma poeira, somos mutáveis, ambulantes e imperfeitos. E viva a isso tudo! Deus tem muitos segredos e não nos cabe competir com ele os seus mistérios. Somos humanos e é Deus que tem sentido, nós só temos que amar... A vontade de Deus tem que ser o nosso prazer. E não precisa a gente entender o pq.
Amo tu Quezia!
Daí!

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Escreva, Ana!