E, mesmo assim, não gosto de mudanças

Dias desses, estava eu num desses estágios carregados da vida. Muita coisa acontecia e eu não era capaz, sequer, de reagir.

Passei o tempo a admirar o quanto temos pouco controle das coisas, mesmo quando parece estar sob nossos pés a solução.

Me senti confuso nesse momento. Desejei tanta coisa e deixei de desejar tantas outras. Quis parar o tempo e sabia com clareza que, se o pudesse fazer, já não era mais aquele o momento ideal. Confesso que senti o vento agitar meu pobre castelo, senti medo. E conversei com pessoas que sempre tem algo bom pra falar. Mas nesse momento não tinham: eu deveria passar, eu, apenas eu.

Pronto. Passei.


Desejo ainda as mesmas coisas e outras tantas mais. Acredito mais, vivo mais, sonho AINDA MAIS.

Hoje venho atender a um chamado.

Enquanto viajava de costas nesse trem da vida, recebi (como serviço de bordo) um convite para postar em um blog e aceitei. Com certa medida de constrangimento, óbvio: veja lá se tenho jeito ou condição de escrever aqui... Veja lá se sou capaz de tanto...

Mas vejam, ainda, como as coisas sempre dão certo, vejam bem como o que há de ser, sempre será. Foi exatamente por receber esse convite que parei pra pensar: escrevemos justamente sobre nossos problemas na busca por suas soluções. Nem precisamos tocar no assunto; por vezes não falamos dele. Mas é pensando nele que escrevemos. Seja falta de sono, seja uma discussão infundada com quem amamos, seja uma conta a pagar, uma monografia.. enfim. São essas coisas ruins que nos motivam a por pra fora as letras (a monografia, embora legal, não deixa de ser uma coisa ruim: fato!).


Garcia Marques disse que o escritor, ao longo da vida, escreve sempre o mesmo livro. Hoje creio. Ele escreveu sobre a solidão e abandono; Housseini escreveu sobre lealdade e verdade; Amado, sobre a carne, o amor e o dinheiro. Eu?! Definitivamente não sei; sequer tenho escritos.


É essa a primeira tentativa bem sucedida de publicar algo. Que não seja a última.


Sou grato a Ana pelo espaço. Embora goste das tecnologias, não tenho saco pra isso.


E fico por aqui. Sinto que a semana começa bem. Ainda tem tanto a acontecer. Temos tanto a viver e, se parar pra escrever tudo, não vivo pra escrever.

Wandson Passos Costa*

P.S.¹: Na próxima viagem, esqueça-se da câmera fotográfica. É muito mais atraente contar.
P.S.²: Não gosto da Lispector.
P.S.³: Aconselho a leitura da novela Noites brancas, de Dostoievski (novela muito longe da idéia global, claro).



*Wandson é músico, amante das leituras mais ociosas da vida, pedagogo, graduando em administração, estudioso de fotografia e vídeo, animador e editor de imagens da TV Universitária da Uefs e começa HOJE o caminho de escritor.

Comentários

Ana Paula Duarte disse…
Eta menino Bombril**
shushushus
Seja muitom bem vindo novo colaborador, ando contentíssima com a qualidade destes colaboradores que me apareceram!
Pois, comentando o texto, achei reflexivo e coerente. Acho que vc vai gostar muito de escrever, pq dentro de suas atividades, vc tem muito a compartilhar.
Muito bom falar de Dostoievski, gosto bastante.Quanto a Clarice, eu a amo com loucura!!
No mais, como postei no Duca Drive e vc leu, eu não gosto de mudanças, mas sei que EVOLUÇÃO é necessária!
Estagnação é algo deprimente.
No mais mais ainda, adorei o texto, parabéns!
*__*
Pena disse…
Linda Amiga:
Um Post doce e eneternecedor.
Bem-Haja!
Tem uma escrita sensível de encanto.
Parabéns.
Adorei.
Beijinhos amigos de respeito que não esqueci.
Com admiração constante pelo seu génio literário extraordinário e perfeito.

pena


Notável!
Bandys disse…
Quando a gente pensa que sabe todas as respostas vem a vida e muda todas as perguntas."

Beijo

E uma Otima semana
Uma flor mulher.

A Mulher é perfeita como as flores
Desde pequena aprende amar e ser amada
Ser maravilhosa com um sorriso
Mesmo com o coração triste
Quando ela está feliz
Conhece o caminho da felicidade
A Mulher perfeita é como uma rosa a desabrochar
Sabe despedaçar um coração
Com um simples olhar
Sempre tira os espinhos antes de olhar
A mulher é perfeita ou imperfeita
Não pela aparência pela inteligência
De ter vários outros sentidos
De saber a hora exata de mostrar carinho
De ter conhecimento que não é DEUS
Que está aqui para louvá-lo e dizer
Eu sou uma criatura de sua criação
Perfeita para alguns, imperfeita para outros
Mas continua sempre sendo Mulher
Mulher que ama
Que padece
Que alegra
Que emudece
Que chora
Que sorri
Ser simplesmente Mulher é ser
Mocinha sem rugas na pele
Madura com sinais de formatura
Formada pela Universidade da vida
Carregando no bolso da alma
Um pouquinho de orvalho
Para regar o coração de quem ama
Dentro de si tem um céu estrelado
E vai pela vida distribuindo os pedaços
Como algodão doce vai se espalhando
Formando um tapete de Generosidade
Esta é a Mulher que todas sonham ser
Mas o que escrevi não é sonho
É na verdade a Mulher em si na sua essência
Que hoje brindo com todas vocês!!!

"Mulher virtuosa, quem a achará?
O seu valor excede o de finas jóias."
Provérbios 31:10

(Rosangela Rybezynski).

Feliz dia da Mulher!

beijooo.
Páara tudo que foi mto, mto muitiisimo lindo este post, e confesso qe só me dei conta de que não era VC Ana , qndo ele deixou um gênero masculino logo no comeciinho e qndo ele disse qe vou convidado aii sim ...mas por instantes pensei ser vc qem escreveiia...
Enfim , gostei do texto , muito bem struturado , muito sincero e por td isso muito profundo

Escrever consiste em td isso e tudo mais qe a gnt conseguir escrever e transmitir através das Letras .

Boa semana pra vc , e Feliz dia das mujeres!! hahaaa

Intée ^^
André do Carmo disse…
Entendi apenas o primeiro parágrafo, vou comentar só sobre ele...
Ta mto consistente e de fato até auto-explicativo...sempre vivemos nos questionando "E se?..." fazemos nossas analogias, mas a hora infelizmente ja passou, a chance se foi...mas na minha opinião, é assim que ganhamos consciência, sabedoria e fazemos a diferença!!!
kah disse…
amei seus post...
eu acredito que realmente escrevendo agente poem pra fora o que ha por dentro!
axo otimo te jeito de escrever...
gosto de tudo aquilo que soa como verdadeiro!
vc é muito humana do jeito que escreve. adorei!
Daniel Savio disse…
Bem vindo Wandson aqui...

Mas com certeza você vai escrever algo que tenha familiaridade, mas já que é músico, que tal sobre música?

Fique com Deus, menino Wandson.
Um abraço.
Somos conservadores, avessos à mudança - é cômodo ficar onde se está... nossa mente vaga pelo que de bom ou mal se houve no passado [que é sólido e não se pode mudar] e no futuro [que é névoa e só se concretiza com a ação no agora...]

Que o livro dos dias seja escrito [ainda que nem sempre com palavras, mas com ações...]
Flavih Jones disse…
Quis parar o tempo e sabia com clareza que, se o pudesse fazer, já não era mais aquele o momento ideal.

Falou tudo.
=D
Caurosa disse…
Olá minha cara amiga, também não gosto das mudanças, porém, temos que nos ajustar aos caminhos da vida. Adorei essa postagem, muito reflexiva, parabéns.

Paz e harmonia em seus dias,

forte abraço

CAurosa
Dani Pedroza disse…
Eu acho que o escritor estreia quando nasce. Desde então, ele já está trabalhando, observando, imaginando, construindo, se construindo. Até que um dia, as mãos começam a trabalhar. Mas, acho inegável que a maior parte do "trabalho" do escritor não são as mãos que fazem. Talvez nem seja nossa cabeça ou nosso coração. Talvez não sejamos nós propriamente autores de nossas estórias.

De qualquer forma, desejo que essa estreia tenha sido muito bem sucedida. Bjs.
Um caro cidadão disse…
Fico feliz com os comentários.



A sensação de receptividade é ótima.




Abraço a todos... e abraços especiais a todas!!
quezia. disse…
"vejam bem como o que há de ser, sempre será"
é mesmo verdade e minha vida só serve pra me provar isso.
ahhhhaa sem contar a vida dos outros e dos outrooos...
todas as pessoas, as pessoas todas, vivem só pra me provar que nda muda mesmo o destino, seja lá o que signifique destino...
e nos tornamos tão insignificantes ao querer entender, encaixotar, desfazer....
ótimo post amigo... e entenda que naum entender...não tem limites.
aliás vc postando no blog de Ana, pra mim é alguma das coisas que tornam as pessoas insignificantes (nesse caso eu)simplesmente ñ dá pra acreditar...mas cm naum acreditar se é??
volto pra sua ideia..
vejam bem como o que há de ser, sempre será"
ai engraçada vida.!!!
Olá.

Penso que a vida tem momentos
de ser silêncio,
e momentos de ser canção.
Se há um tempo que não sabemos o que somos,
haverá um tempo em que saberemos plenamente o que somos,
e o que seremos
neste trem chamado vida.

Linda semana para ti.
Quelle Cruz disse…
Mesmo afirmando "não ter saco pra isso", ele mostrou manejo com essa coisa de expor as idéias (ou ideias) de forma nua, do jeito que elas se revelam dentro de nós.

Falar na forma escrita é parte da composição da alma. Escrever é colocar um pouco do seu Eu nas junções silábicas. E isso Wandson faz muito bem!

Ele imprime seu olhar peculiar às letras, à música, à vida.

Gostei da experiência de ler algo que veio dele. Espero prolongar o gosto dessa experiência com novas aquisições!

Ser único, esse ...
Quelle Cruz disse…
Uma outra coisa ...


Ei, você...


"Dostoiévski-se"!
Lucimar Sant`Ana disse…
Mulher!
As mulheres, eu desejo que cada dia elas possam realizar seus sonhos. E se tornarem cada vez mais guerreiras valentes através das suas conquistas.
E ainda possam realizar todas as suas jornadas como mulher, mãe, esposas, amigas, namoradas não esquecendo de buscar o equilíbrio, sendo sensível e adorável.
A mulher deve ser respeitada acima de tudo, ser amada, por seus filhos, seus esposos, seus namorados, assim elas se tornam cada vez mais encantadoras.
Mulher, dádiva de Deus, essencial como ser.

Parabéns pelo o dia Internacional da Mulher!
Estou visitando!
Desejo que tenha todas as suas conquista neste ano de 2010.
Beijos.

Lucimar
Um lindo dia pra vc amiga.

beijooo.
keu_azevedo disse…
fiquei com preguiça de ler todos os coments...
Mas o post li na íntegra.
Pra não ser repetitiva, digo que continue escrevendo, sou mega suspeita pra falar dos benefícios da escrita... Por mais ínfima que seja.

Prossiga.
Olá! Dei uma passadinha por aqui,

só para ver como você estava

e te desejar um

ÓTIMO DIA!!!



Lembre-se, hoje é um dia muito especial,

Melhor que ontem e muito melhor que amanhã,

Hoje você têm a oportunidade de fazer as coisas diferentes.

Bom Dia!!!

beijooo.
R@mon_Vitor disse…
Parece que em breve serei eu nesses estágios tensos. MEDO uhauahua
Fabio Moreira disse…
Uiaaaaaaaa!!! pra o menino de Dona Rai!!!

escrevendo até ...e escrevendo....

saiu um coisa até boa!!! heheheheh
Bombril mesmo viu!!!!! kkkkkkkkkkk

até parece que foi eu que ensinei....hehehhehehe
Anônimo disse…
Virge, nem sei como postar comentário direito aqui.
Alou... Alou... Tá me ouvindo?
Enfim. Wan, como eu faço pra ver o seu novo post?! Procurei e só achei o da moça.
Quanto a esse post, tem coisas que eu queria falar com você. Primeiro, que eu adoro esse comentário de García Marquez, e que concordo com ele. Só também não sei sobre o que é o livro... rs.
E segundo, que eu adoro suas metáforas. Sempre me sinto meio tonto quando vc começa...
E terceiro... Achei que o blog fosse seu! Quando vi "sobre mim" e uma ft de uma moça, devo ter feito uma cara deveras cômica.

Luciano (postei anônimo, mas n queria.. eauhaeu)

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

Escreva, Ana!