....


Aqui estava eu, reduzida a minha vidinha, em meio às minhas reflexões interiores cá com os meus botões, quando de súbito, ligam a TV aqui da sala (onde fica o pc), em um certo canal de TV evangélico.Até aí tudo bem, um debate, um pastor, um apresentador mediando e um biólogo.O tema?Acredite em mim!Falavam sobre a vacina H1N1, ex-gripe suína(eu adorava esse nome), que tem sido motivo de diversas conversas no Brasil afora tudo por conta da Campanha organizada pelo Governo, que está vacinando doentes crônicos, crianças e jovens contra a Influenza A.Até aí tudo bem, o problema a meu ver começou quando o pastor, o qual nem me lembro o nome, começou a proferir asneiras e calúnias, reflexo de uma alienação pervertida, aliás eu chamaria mesmo de teoria da conspiração mais demente que já ouvi. Ele afirmava que os "crentes" deveriam ter cuidado ao tomar essa vacina, fazer exames antes e depois de tomarem, pois havia a suspeita de que os laboratórios responsáveis pela produção dela faziam parte de uma conspiração satânica e haviam introduzido na vacina substâncias que podem ser responsáveis pela morte de pessoas dentro de um prazo de vinte e cinco anos.
Caros leitores, pelo amor de Deus!Eu pensei alto assim:" Não, não, eu não estou ouvindo isso!"
O biólogo, que parecia ser evangélico também, arregalou os olhos e limitou seus comentários aos possíveis efeitos que a vacina causa.Eu tomei a vacina, o braço fica com um pequeno inchaço, o que é normal em qualquer vacina, algumas pessoas sentem febre, vai de organismo para organismo, não entrarei nesse mérito pois sou leiga no assunto. E o pastor, mais leigo ainda, continuava a dizer e a afirmar que muitos líderes nas igrejas decretaram que os membros que tomarem a vacina estarão debaixo de maldição.Maldição rima com alienação!Nossa...Eu fiquei paralisada diante do discurso, mas fiquei tranquila quando vi o apresentador sair do papel passivo de mediador e desmanchar feito poeira ao vento os argumentos daquele pastor, que continuou a produzir discursos insanos e relacionar com várias coisas no âmbito da Igreja Evangélica.O apresentador, muito consciente alertava para os riscos que os pastores e principalmente os membros correm ao adotar uma postura radical assim e mais, atentou para a responsabilidade e para as consequências que podiam ocorrer diante de tal ideia.
Não quero aqui fazer crítica aos evangélicos, meio com o qual tenho contato direto, mas sim abrir os olhos das pessoas quanto a alienação.O problema é que muitos crentes deixam de tomar suas próprias decisões na vida, para seguir meticulosamente o que lhe manda seu pastor e isso é muito perigoso. Perigoso quando se trata de um pastor que se utiliza de sua autoridade espiritual, da influência que sabe que tem, de seus conhecimentos bíblicos para dominar a vida das pessoas.Precisamos pensar meu povo, não é pecado não!Crer é também pensar...Pensar também no que diz respeito ás palavras, aos conselhos do pastor, um ser humano, tão falho quanto nós todos...Não peço para que duvidem, peço apenas para que comecem a pensar, isso não os condenará, Deus nos deu a razão para ser usada, é possível aliá-la com a fé, como no slogan da ABU(Aliança Bíblica Universitária) "Fé que pensa, razão que crê."
Que a gente possa fazer isso, porque o que vejo é cada dia que passa pessoas despreparadas se alto-intitulando servos de Deus, criando interpretações bíblicas insanas, abrindo igrejas, arrebanhando pessoas sem a mínima responsabilidade no que diz.Esse caso aí acima, que rendeu um debate (bem ridículo, por sinal), é só um em milhares...Mas nos serve de exemplo.

Sem mais palavras diante disso,

Ana Paula Duarte.

Comentários

Daniel Savio disse…
Pior que tipo de comportamento, está ficado mais comum e até envolve politica...

Sendo que eles preferem usar o medo dos fieis para ficar mais facil o controle.

Fique com Deus, menina Ana Paula Duarte.
Um abraço.
jefferson disse…
Uauuuuu!!!

Gostei bastante da sua revolta e coragem de se pronunciar diante de tal situação. Queria apenas me deter a duas coisas:
Primeiro, ao fato de me sentir feliz por saber que existem pessoas como você, que são capazes de se sentirem parte das situações de alienação que nos cercam.
Segundo, quero deixar bem clero que esse pastor (se é que podemos chamá-lo de pastor de fato)não conhece asneira da Bíblia. Ele é um lunático.
Por causa de pessoas como ele, que muitas pessoas possuem em si uma aversão à Bíblia e, conseqüentemente à religião.
Parabéns Ana! Com essa, eu cheguei pra ficar! Show de bola!
Ana Paula Duarte disse…
Obriigada Jefinho pela visita e pelo comentário...Fique mesmo, puxa a cadeira aí e senta!
rsrs.
Um grande beijo!
Marcos Fellipe disse…
kkkkkkkkkkkk... Tem doido pra tudo nesse mundo.... Meu Deuss... q resenha... Vc esta certa Anna religião aliena... Segundo Marx é o ópio do povo, suspiro da criatura oprimida... Segundo Freud é a neurose das massas... Feuerbach vai dizer que toda fala sobre deus é uma fala sobre os homens...
Religião é coisa boa... Marx estava certo é suspiro da criatura oprimida, mas precisamos disso, precisamos de esperança...precisamos de utopia, para nos encher de forças para construirmos um mundo melhor mais justo e mais solidário...
Essas loucuras bestiais fazem parte sim desse lado ridiculo da religião... mas o q tenho mais medo são as decisões que evangélicos tomam na camara dos Deputados se intitulando "Bancada Evangélica"...
Xeroooo Anna!!!
Gal disse…
Dei RISADA quando li este acontecido, visualizei vc levantando da cadeira em frente ao Pc e indo ver o que se passava na TV, exatamente como acontece comigo qnd estou no Pc e corro pra ver na tv alguma coisa q me chama a atenção. Imaginei o susto que vc tomou, o mesmo qnd eu ouvi este boato, me falaram que uma menina da minha cidade havia colocado na sua mensagem pessoal do msn: "Amados por favor não tomem a vacina H1N1", é caso pra chorar e não pra rir não é Ana Paula?
Parabéns pelo blog, estou te seguindo...mergulhar o seu mundo é bom!
bjs
DKF disse…
Creeedo!!!!

Que cara mais IDIOTAAAAA!!!

lunático, lunático, lunático, lunático...

O pior num nada, tem gente que acreDiTa numas coisas dessas ainda!

p.s.: DesculPa o palavão ...

ABRAÇOS
Um caro cidadão disse…
Bom, já havia conversado com Paula sobre esse assunto em outro momento, mas decidi por fazer essa postagem de comentário até pelo compromisso de reconhecer o trabalho de quem escreve.


O que vi nessa cena lastimável não vai de encontro ao que foi dito até então, no entanto não é de todo modo condizente.

Vejamos bem: o que pude perceber ante o relato é que tudo não passou de mero jogo publicitário, com boas doses de infâmia e mal-caratismo.



Pelo pouco que conheço as igrejas evangélicas, dentre as que se prezam e, também, das que nem merecem este nome, vejo que em nenhuma delas a gente encontra esse tipo de elemento em posições de destaque. Uma razão simples: se, realmente, na época da entrevista fosse ele líder religioso, teria perdido todos os seus "fiéis", pois não faz sentido seguir conselhos de alguém que se bate com questões tão banais do cotidiano com base em idéias pervertidas sobre religião e ciência.



E minha idéia é a seguinte: A TV em busca de audiência, conseguiu, numa jogada de mestre e com o apoio de duas pessoas com pouco senso do ridículo, atrair a atenção de quem é cético ou contrário a práticas religiosas e de quem as defende com ardor. Digo isso pois ao ler as asneiras relatadas aqui no blog, vejo que tudo não passou de extremismo por parte de uma pessoa que se diz representante de uma comunidade religiosa, seja ela qual for, e de uma defesa tola, de óbvia que nos parece, por parte de uma pessoa em lugar da ciência.


Confabulemos: até postagem a TV conseguiu, fora as muitas TV's ligadas no mesmo instante do debate. Como Ana, tantas outras pessoas dedicaram parte de sua atenção a tão grande despautério.



Enfim, não entro na causa da vacinação. Toma quem quer, sabemos os riscos que corremos por não tomá-la. Não acredito que ficaremos estéreis ou que seremos dominados pelo Partido do Grande Irmão (ver 1984).



Mas também não acredito que seja culpa das religiões e igrejas a postura de pessoas que se intitulam líderes religiosos, mas que não passam de patifes, salafrários.



Penso ainda, pra finalizar, na forma como nossa produção televisiva pensa em atrair audiência, entreter seus telespectadores ou gerar opinião. Se é dessa forma que pretendem fazê-lo, adianto desde já, que não logram sucesso com tais iniciativas; digo isso pensando em pessoas como eu.


Abraço a todos!


Wandson Passos.
Aline disse…
Pude observar que com o passar dos anos de vida acadêmica,que você conseguiu triplicar o nível do seu senso crítico.E sabe do quê mais? Acho mesmo bonito e corajosa a sua garra.Ela reflete nas linhas que tu escreves.
Adri Ferreira disse…
Hahahaha.. essa é boa.. só podia ser coisa de evangélico mesmo!!!! (nada contra.. mas nada a favor tbm) =P

Achei ridículo tbm Ana.. concordo com cada palavra tua... e digo mais.. infelizmente existem famílias inteiras acreditando nessa lorota toda em várias partes do Brasil.. a igreja (pastores) tem uma grande influência sobre seus seguidores. Confesso que tenho curiosidade de saber como eles conseguem tamanha confiança sendo q se baseiam em fatos completamente absurdos.. como esse mesmo da vacina. Mas enfim..

Bjos e parabéns pelo blog!
Ana Paula Duarte disse…
O nome disso é alienaçãao!!
As pessoas acham quue se pensarem por si, entram em pecado...¬¬
Só Deus msm pra salvar esse povo desse bando de oportunistas!

Postagens mais visitadas deste blog

Término Pós- moderno de um idílio amoroso

O olhar de Margot sobre a vida adulta

O Profeta